Pesquisar este blog

domingo, 2 de outubro de 2011

Arbitragem Cearense Pede Socorro!

Recentemente, recebemos mensagens de internautas que dizem serem árbitros reclamando da atuação dos dirigentes da Federação Cearense de Futebol e do Sindicato dos Árbitros daquele Estado.

Segundo apuramos, a mensagem foi motivada pela matéria que foi divulgada no site apitonacional (http://www.apitonacional.com.br/), a matéria publicou que o árbitro cearense Avelar Rodrigo da Silva recebeu sua taxa na partida Trem e Sampaio Corrêa disputada no dia 11/09 pela 9ª rodada da Série D do Campeonato Brasileiro e o mesmo não aconteceu com os demais integrantes da arbitragem daquela partida. Segundo informações posteriores, por ironia do destino, o cheque recebido pelo árbitro com a maior parte da taxa, foi devolvido pelo banco, fato que o recolocou no mesmo patamar dos demais, sendo que sua falta de companheirismo com os demais no momento de receber a taxa não lhe trouxe nenhum beneficio, mas sim algumas criticas como a relatada abaixo.

Segundo relata uma fonte, em Fortaleza, os árbitros não têm o habito de fazer esse tipo de Papelão que fez Avelar Rodrigo no caso das taxas recebidas em Macapá, que segundo ele, Avelar nem deveria ter retornado para o quadro de árbitros da CBF, por conta da sua idade já avançada (37 anos). Segundo a fonte nos revela, Avelar Rodrigo teria demonstrado em outras ocasiões que realmente não tem compromisso e nem ética com a arbitragem e revela que em 2006 supostamente junto com mais dois outros árbitros (Mauro Bastos e Renan Mobarack) se colocaram contra o então comandante da arbitragem cearense Afrânio Lima. Como não conseguiram a queda do dirigente, se afastaram por tempo indeterminado do quadro cearense. Afrânio Lima só saiu em dezembro de 2009, e após cinco anos afastado, segundo relata o internauta, Rodrigo que voltou este ano a CBF, mais uma vez estaria supostamente enganando a todos com o seu falso moralismo.

Uma outra fonte relata que fatos como esse fica no esquecimento por conta de não haver uma representatividade em Fortaleza, segundo ele o Sindicato dos Árbitros (SINDARF) não os representa como deveria não conseguindo desempenhar o seu papel que é cuidar dos interesses da classe. Nossa fonte diz que não se pode esperar muita coisa de um presidente (Mario Leonardo) que não tem autonomia que é repassada para o seu tesoureiro (Edson Galvão). Este estaria usando a entidade para se promover, colocando as fotos de seus jogos no site oficial da associação, e organizando churrascadas, cervejadas e rachinhas de futebol todos os sábados usando para isso, supostamente dinheiro pago pelos associados à entidade.

A fonte nos diz ainda que infelizmente é assim que esta hoje em dia a arbitragem cearense, ou seja, largada, onde não existe benefício algum para o árbitro, nem sequer um plano de saúde odontológico, uma coisa básica e que custaria pouco, na faixa de R$ 10,00 reais por pessoa.

Fora esta situação deplorável, segundo nossa fonte, os árbitros cearenses como já foi noticiado no apitonacional, não estão recebendo as taxas dos jogos organizados pela Federação Cearense, inclusive havendo caso em que o atraso vem desde o primeiro semestre, se repetindo ano após ano esta mesma situação lamentável. Segundo a nossa fonte relatou, provavelmente não estaria sendo depositado há vários anos os desconto do INSS descontados dos árbitros referentes aos jogos trabalhados.

Os clubes não pagam porque não existe fiscalização nem por parte do Sindicato e nem por parte da Federação Cearense de Futebol que deveria pagar as taxas antes das partidas como manda o Estatuto do Torcedor. “É assim que nós caminhamos aqui e ainda somos coagidos pela comissão de arbitragem local, porque saímos em busca de nossos direitos”. Conclui nossa fonte.

Direito de resposta: Como sempre fazemos e dando amplo direito de respostas as denuncias que recebemos, entramos em contato com os envolvidos para que se eles quisessem, dessem as suas explicações. Aqueles que quiserem se pronunciar, o espaço esta aberto e garantido.

Federação Cearense: Não conseguimos o contato do presidente da Comissão de Arbitragem Leandro Serpa (foto acima) e de nenhum outro dirigentes da Federação.

Avelar Rodrigo: Entramos em contato com o árbitro Avelar Rodrigo (foto ao lado) colocando-o a par das denuncias e até o momento da publicação do post, o mesmo não havia respondido ao nosso e-mail.

Mario Leonardo de Queiroz: Segundo nos respondeu o dirigente (foto ao lado) ele tem buscado a todo custo elevar a categoria no contexto de relação com a FCF, na pessoa de seu presidente Mauro Carmélio e tem obtido várias conquistas nesta relação sócio-administrativa, entendendo que a participação do profissional de arbitragem neste momento é de busca de respeitabilidade e valorização. Segundo ele, acima de tudo tem que administrar os interesses do grupo de forma politizada, com coerência, pois o radicalismo nada se faz conquistar.

Mario Leonardo disse que esta à frente da instituição a pouco mais de seis meses e que tem procurado junto com a diretoria se inteirar de tudo que acontece com a arbitragem cearense, principalmente na relação FCF e Sindarfce, tendo recebido dentro das possibilidades toda a cooperação do gestor maior.

Segundo Mario Leonardo, ele desconhece as informações postadas no apitonacional, mas acima de qualquer questão, todas as denúncias devem ser analisadas, toda denúncia deve ser embasada no sentido de se buscar as verdades, com argumentos responsáveis lógico.

Com relação aos débitos de jogos ocorridos, o Sindicato tem buscado a tesouraria da FCF e a mesma, na pessoa de seu diretor, tem procurado atender no sentido de acelerar os valores pendentes e que seu tesoureiro está sempre em contato com a FCF, no sentido de sanar estas pendências.

Edson Galvão: Após a publicação do post, o tesoureiro Edson Galvão (foto ao lado) entrou em contato para comentar as informações na materia acrescentando novas informações. Como ele foi citado na matéria, publicamos aqui e em comentários a sua manifestação.

Agradecemos ao tesoureiro Edson Galvão pelo contato e por prestar os devidos esclarecimentos e afirmamos mais uma vez que nossa função é investigar, informar e dar a todos o direito de se manifestarem.

“Primeiramente gostaria de me apresentar. Sou diretor financeiro do Sindarfce, árbitro do quadro 'A' da FCF e militar do Exército Brasileiro a mais de 20 anos.

O presidente Mário Leonardo tem autonomia e personalidade. Seu diferencial em relação às gestões anteriores, é o fato de agora o Sindicado não trabalhar individualmente, mas sim de forma coesa, através de uma forte equipe. "Nossa Equipe" está apta a enfrentar não os elogios, mas sim, as dificuldades que cercam qualquer organização séria. Nosso objetivo é a consolidação do bem-estar, não do Sindicato, mas dos seus membros.

Em relação ao quesito prepotente e arrogante, não pude conter o sorriso com tal afirmação. Quero deixar claro que, se trabalhar tendo como recompensa a realização dos interesses dos associados, de uma forma ímpar, tendo como código de conduta a seriedade, honestidade e moralidade, deve ser taxado como 'prepotente e arrogante', só posso agradecer, e dizer muito obrigado pelo elogio”.

Frase: "Incompetência é a palavra que está por trás de todos os pretextos".

7 comentários:

Anônimo disse...

Isso tudo e verdade, o sindarfce nao esta nem ai para os arbitros de futebol, como e que mario leonardo vai bater de frente com o presidente da FCF, e o mesmo e observador da CBF.. rsrs...
temos muita txa em atraso. e a cada ano nossas taxas estao diminuindo. quanto a avelar este ai e super honesto.

Anônimo disse...

Aos poucos os estados estão se rebelando. Parabéns Marçal.

mleohjcorporation disse...

Caro Marçal - Lamento a maledicência e o despreparo coletivista de companheiros que se utilizam de mecanismos artificiais para denegrir a imagem daqueles que de forma organizada e ordeira, buscam conquistas para o todo da arbitragem.Mas com certeza são incapazes de se mobilizarem no rumo de tal intento,só pensam em usufruirem das conquistas-Mário Leonardo -

Anônimo disse...

Essas acusaçoes sao sérias. Conheço Avelar, e sei de sua honestidade. Mário Léo, recentemente eleito, tem sido bastante democrático na administração.
Chamou inclusive pessoas que fizeram parte da chapa de oposição para trabalharem em prol da arbitragem. Edson Galvão é prepotente e arrogante, mas não desonesto.

Marçal disse...

Prezado anônimo!

Em nenhum momento do post foi colocado que essa ou aquela pessoa seria desonesta. Apenas colocamos as atitudes questionáveis e que foram repudiadas por vários internautas.

No mais, são fatos ocorridos de conhecimento de todos e noticiados amplamente na grande imprensa. Todos tiveram e tem o direito de contestarem essas informações, esclarecendo a todos os assuntos abordados.

Obrigado pela sua participação.

Marçal

EDSON GALVÃO disse...

Caro Marçal,gostaria de apresentar-me formalmente. Atualmente sou diretor financeirio do SINDARF-CE,faço parte do quadro 'A' de árbitros da FCF e sou militar do EXÉRCITO BRASILEIRO a mais de 20 anos.
Agora que já me apresentei da forma correta que todo homem digno deve fazer quando vai se pronuciar sem me esconder por tráz de codinomes,informo-vos que,
estamos trabalhando em prol de nossos associados, meu presidente tem sim, muita autonomia,só que diferente de outras gestões ele não estar sozinho, e tenho procurado dividir com ele as coisas boas e ruins do dia a dia do sindicato.
Em relação ao quesito prepotente e arrogante,se batalhar pelo sucesso do sindicato e seus associados,visando uma gestão pautada na seriedade,honestidade e moralidade é ser arrogante e prepotente,só tenho a agradecer. Edson galvão. sindarfce@hotmail.com

EDSON GALVÃO disse...

Caro Marçal,
Primeiramente gostaria de apresentar-me, pois acredito que é dessa forma que um homem correto e digno deve fazer quando expõe seu pensamento, evitando a covardia do anonimato. Sou diretor financeiro do Sindarfce, árbitro do quadro 'A' da FCF e militar do EXÉRCITO BRASILEIRO a mais de 20 anos.
Depois desta sucinta apresentação, vamos ao que interessa.
Vamos falar inicialmente sobre a postura do atual presidente. O sr. Mário Leonardo tem autonomia e personalidade. Seu diferencial em relação as gestões anteriores, é o fato de agora o Sindicado não trabalhar individualmente, mas sim de forma coesa, através de uma forte equipe. "Nossa Equipe" está apta a enfrentar não os elogios, mas sim, as dificuldades que cercam qualquer organização séria. Nosso objetivo é a consolidação do bem-estar, não do Sindicato, mas dos seus membros.
Em relação ao quesito prepotente e arrogante, não pude conter o sorriso com tal afirmação. Quero deixar claro que, se trabalhar tendo como recompensa a realização dos interesses dos associados, de uma forma ímpar, tendo como código de conduta a seriedade, honestidade e moralidade, deve ser taxado como "prepotente e arrogante", só posso agradecer, e dizer muito obrigado pelo elogio.
Atenciosamente,
Edson Galvão.